sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

PENA PARA A VIDA DEPOIS DA MORTE !!!





O Supremo dos EUA começa a interessar-se por um assunto que merece a consideração vital e que afecta a pena de morte, ou a vida dos condenados.

Não se trata de suprimi-la, mas sim de melhorar os procedimentos para que se possa cumpri-la.

Já Mart Twain, que era um humorista, batalhou pela abolição da chamada pena capital, mas impôs uma condição que a iniciaram os senhores assassinos.

No Império, há sempre partidários do mal, mas agora o Supremo Tribunal de Justiça estuda, se a forma que se aplica em alguns estados, é cruel.

Estuda-se e debate-se não sobre a licitude, ou seja, se é justo assassinar um assassino, o que segundo Borges, (*), equivale a autorizar-se que se coma um canibal, se é ou não constitucional a injecção letal.

Ainda que se tenha procedido à desinfecção da agulha hipodérmica, para evitar qualquer possibilidade de infecção.

Da decisão do alto tribunal depende a vida de muitos condenados.

(Salvo erro, neste momento são quarenta que estão na fila, para ser filados!).

Se declaram anticonstitucional, a estadia no "corredor da morte", que tem vistas privilegiadas para outras celas, pode prolongar-se.

Entretanto há a vida e há a esperança.

O mau é que esta esperança reduz-se a outras fórmulas já ensaiadas com êxito: a câmara de gás, que faz subir muito os gastos, ou a cadeira eléctrica, que também aumenta os recibos da luz, das penitenciárias.

Da decisão do alto Tribunal, depende a vida de quarenta condenados, imediatos.

O que se discute, são as maneiras, que são muito importantes.

Estão entre o discurso do método, não ante a possível derrogação da pena de morte, que parece distante e continuará a permanecer, ganhe a Hillary ou o Obama, se é que não ganham os republicanos, que, neste caso, será reforçada a continuação.

Parece-me que se vai arruinar o Império dos Poderosos.

Durante o passado ano de 2007, consta-me que "unicamente" se registaram 42 execuções.

Só a poucos é que se teve de desejar Felizes Páscoas, ou Festas Felizes.

Ano Novo, MORTE NOVA!!!


(*) Jorge Luis Borges Acevedo, de ascendência portuguesa, de Torre de Moncorvo, (Buenos Aires, 24 de Agosto de 1899 /Genebra, 14 de Junho de 1986), foi um escritor, poeta e ensaísta argentino mundialmente conhecido pelos seus contos.





2 comentários:

AJO disse...

Sou contra a pena de morte... sou contra e pronto.

marta disse...

já tinha também lido sobre o assunto.

Vai ser difícil abuli-la nos USA