quarta-feira, 17 de setembro de 2008

- Quantos vivem toda a vida sem descobrir o que sabem e amam?
Tantos.
Não ser um desses é essa a tua missão !
(RICHARD BACH, 1936, escritor dos EUA, o seu maior sucesso maior foi, Fernão Capelo Gaivota. Foi piloto, instrutor e até duplo, (dublê), cinematográfico.)

12 comentários:

mundo azul disse...

...cumprir então a missão!


Gosto muito de Richard Bach...Tem um livro, além de Fernão C.G., que gostei demais..."Uma ponte para o sempre" (não sei se está certo o nome).

Beijos de luz e o meu carinho...

xistosa - (josé torres) disse...

Mundo Azul

"A ponte para o sempre", pelo menos em Portugal e, "One", são os que li dele.
Quase sempre com um fundo de aviação.
Ou do voar, aliás como Fernão Capelo Gaivota.

pedro oliveira disse...

Uma missão dificil,mas uqe deveria ser a nossa visão de vida.
abr

AJO disse...

Tento não ser um desses todos os dias...

xistosa - (josé torres) disse...

Pedro Oliveira

É fácil, basta sabermos quem amamos.
Simplicidade ... é o apanágio de quem sabe o que sabe.

xistosa - (josé torres) disse...

AJO

Tentar e conseguir.
Estamos perante uma simplicidade.

Laura disse...

Já li esses dois livros do Richard Bach e comprei um video há muitos anos, tem o mar, gaivotas a voar, e serenidade...amar e saber a quem amar ou se ama? não está nos maus mais secretos desejos, porque ?...nunca teria sorte, não vim fadada para o amor, so para dar mas não para receber ehhhhhh

xistosa - (josé torres) disse...

Laura

Não vou dizer que não gosto, tudo o que não consigo fazer, GOSTO!

Mas há livros que nos deixam mais saudades e até uma nostalgia, que por vezes nem sei a que se refere.

Por vezes, naquilo que pensamos que corremal, nós é que somos os culpados, ou pensamos que o somos.

Tenho uma vida mais ou menos.
Tenho um feitio de levar tudo à pancada, mas com as mulheres, não consigo elevar a voz, nem á minha filha que me põe os cabelos em pé, (eu uso o cabelo cortado muito rente, por ser muito e sou eu que o corto), quando por valta das 20 horas, telefona, que está em Gaia e vem cá jantar.
Por vezes até já jantámos.
A minha mulher cala-se ... eu também, mas na hora de estarmos à mesa, ela e o marido, ouvem o que não gostam ...
Já sei que não têm vergonha.
Lembram-se de ir ás compras, mexem em tudo e as horas vão passando ... depois telefona para a C.P. (casa dos pais) a dizer que v~em comer.

Cada um tem os seus problemas, como só estamos os dois, temos que nos aturar e nada melhor que tentar viver da melhor maneira possível.
É isso que tento todos os dias.
Viver e sobreviver dentro do melhor ambiente!

Multiolhares disse...

Muitas vezes não vivemos, sobrevivemos,
Assim é difícil sabermos as verdades mesmo no
Amor
abraço

xistosa - (josé torres) disse...

Multiolhares

No amor, temos uma sensibilidade diferente.
Se for verdadeiro, manifesta-se e não o podemos ignorar.
Nem necessitamos de o descobrir.
Até os poros o destilam.

Deusa Odoyá disse...

Meu nobre amigo.
a vida é muito dificil viver, e saber viver.
Mas quando há amor, cumplicidade amizade, fidelidade, e respeito , tudo se torna mais fácil na relação.
beijos em sua família e mil estrelinhas em seus caminhos.
sua amiga do aldo de cá.

Regina Coeli.

Muito obrigado por sua visita ao meu cantinho.
Espero que gostes..

xistosa - (josé torres) disse...

Deusa Odoyá

Por muito que digam e façam, o amor comanda tudo.
Amor carnal, intelectual, virtual, familiar, de afeição, de simpatia de carinho, mesmo amor à profissão.
Amor é um culto, uma veneração, um mito, uma enormidade que nos comanda.
Não quero que me agradeça as visitas, vou onde gosto ...
Agora vou ser irónico.
A família, nesta altura, resume-se à m/mulher, como já lhe dei os beijos de sexta-feira, não lhe dpu mais, ficam na fila de espera.
Quanto ás estrelas no meu caminho, com a luz da cidade nem se vêem ... por isso levo fósforos, para me iluminar ...

Olhe.
Não ligue, que já não tenho cura possível.
Um bom fim de semana.