quarta-feira, 24 de setembro de 2008

- É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna ! (Albert Camus, 1913-1960, escritor francês, nascido na Argélia. Camus é, com Sartre, o escritor mais representativo do existencialismo francês).

16 comentários:

Osvaldo disse...

Caro amigo J. Torres;
Depois de maravilhosas férias nesse recanto lusitano cá estou de volta...
Quanto ao teu post,... é o grande dilema. Camus parece que apostou uma dupla, e partiu bem cêdo para se certificar de como era por lá. Só que se esqueceu de voltar para contar aos amigos... ou perdeu-se no caminho da volta e foi parar a outro Planeta mais "pancado" e cinzento que este nosso que pelo menos é azul.
Um abraço

Nanda Assis disse...

eu aposto. bjosss...

Paula Raposo disse...

Bem reflectido!! Beijos.

Luma disse...

Meu escritor preferido!! Ainda farei um postezito sobre ele!!
E se for o contrário, se apostarmos que Deus existe e ele não existir, adeus os prazeres da vida?
Porque como dizem "Tudo que é bom é pecado ou engorda"
Xistosa, me amarrei no comentário que fez no meu post gastronômico. Estou a rir desde a hora que o li. Adoro a sua visão critica das coisas e sabe, me fez ter um outro olhar do meu 'passeio'
Mas vem cá, vai me dizer que não gosta dos quitutes da hora do chá?
Beijus

xistosa - (josé torres) disse...

OSVALDO

As férias, quando são boas e nos sentimos bem no fim, dão-nos o combustível para mais 11 meses.

Em princípio vou parar com o "ucometa".
A órbita é elíptica e vou sair dos eixos.
Estou reformado há 12 anos.
Agora surgiu-me bastante trabalho.
Não vou conseguir conciliar as duas coisas, pois o "inséte" dá-me muito trabalho.
Por enquanto vou tentar ...
Ou fazer como o Camus, tentar saber o que se passa para lá do ... outro lado.

xistosa - (josé torres) disse...

Nanda Assis

Não costumo apostar.
Não é por falta de coragem, mas por princípio.
E nestas coisas de religiões, não aposto mesmo ... porque sei que, à partida, ganho!

xistosa - (josé torres) disse...

Paula Raposo

Foi ele, o Camus, não fui eu.
Também não quero a vida eterna.
Daqui a algum tempo já nem nas canadianas conseguimos pegar ...

xistosa - (josé torres) disse...

Luma

Tanta coisa boa que não é pecado e não engorda!
É só saber escolher ...
Depende dos quitutes ...

Angela Ladeiro disse...

Não sei se deva apostar...é arriscado!

AJO disse...

Isso é algo que se sente... que se acredita ou não... eu aposto que existe...
Bjs e boa semana

Laura disse...

Bem, enquanto o homem para para pensar se ELE existe ou não, entretanto chega a dona morte e ele coçando a cabeça ao chegar lá diz: Ai acarças, ainda estava a estudar se vós existirieis ou não meu Pai!... E Deus compassivo diz; então entra meu filho e vais passar os próximos anos na escolinha primária a estudar isso meu filho para que não hajam duvidas..moral da história, meu filho; age, não penses muito tempo pois quem muito pensa pouco acerta...ehhh é tudo da minha autoria já agora...beijinhoss

xistosa - (josé torres) disse...

Angela Ladeiro

Um jogador tem que arriscar.
Depende da maneira como vê o jogo.
Se não há quem perca, como podem ser atribuídos prémios?

xistosa - (josé torres) disse...

AJO

Dificilmente pode existir.
Nunca ninguém o viu e os que afirma a sua existência são sempre os mesmos.
Não acredito e a vida eterna é uma verdade.
Depois de morrermos vamos passar muito tempo mortos ... uma eternidade.

xistosa - (josé torres) disse...

Laura

Não acredito e nem quero que me trate por filho.
Só se for por parte do pai, que por parte da mãe não é de certeza absoluta.
Não penso não ...
Só penso no fausto que vai pelo Vaticano!

mundo azul disse...

Bem, não é muito uma questão para se pensar...Ou se sente, ou não!


Beijos de luz e um feliz final de semana, amigo!!!

Mello disse...

Caro Xistosa!

Desta vez não concordo consigo, nem com o Albert Camus um escritor que muito admiro.

Deus está no coração, nas acções que praticamos, nas palavras que dizemos. Eu até posso dizer que ele não existe, mas posso senti-lo e honrá-lo. Agora, vamos ao outro lado, fica a saber que é o que mais desprezo, posso dizer que Deus existe, vou à igreja comungar, ponho a cabeça de lado com um ar penitente, mas na realidade...

Muitos Beijinhos,

Graça Mello