sábado, 22 de dezembro de 2007

BOAS COMIDAS !!!





É uma sábia recomendação a que nos induz a não brincar com as coisas de comer. Já o propunham com desigual êxito as nossas mães, que geralmente não eram tão ricas como os seus filhos.

Agora, dada a anual confusão entre teologia e gastronomia, os alimentos terrestres subiram de preço, alguns mais de 30 %.

Salve-se o que pode e faça a digestão de comer umas percebas, para demonstrar, não só a sua capacidade estomacal, como também a sua capacidade aquisitiva.

A verdade é que mais do que uma digestão, é uma demonstração.

Qual a maneira melhor de demonstrar o gozo que nos produz a chegada do Menino Jesus ao mundo, que ter na mesa um peru do tamanho de um bebé corrente?

Há que reconhecer que da maneira que caminhamos, somos a última geração que come.

As seguintes, limitar-se-ão a ingerir.

Teremos é de ensaiar uma certa contenção, que não é o mesmo de uma certa austeridade.

O ideal seria um decente equilíbrio: que não falte a vontade de comer e que não sobre bolo rei.

Talvez só aqueles, inventados e cozinhados pelos dentistas, que sempre arrasam com alguns molares.

Não se sabe se noutros tempos, sem dúvida piores, terá havido comida para todos, mas sabe-se que sempre houve para os mesmos.

Daqui em diante vão mudar as coisas, não só porque somos mais esfomeados, mas também porque democratizaram os gostos.

Os lagostins acabarão por vender-se em joalharias, ao lado de algumas pedras preciosas e de outras, que sem serem preciosas, são muito bonitas.

Portugal, que nunca soube o que pesca, tem direito a não sei quantos por cento mais de capturas de pescada, mas vai reduzir a quota de tamboril, (isto inventei eu!).

Coincide com esta norma, a autorização da EU para a comercialização de animais clónicos para a alimentação humana.

Oxalá não se equivoquem os que se queiram aproveitar.

São os penúltimos.

Bom apetite!


1 comentário:

filomeno2006 disse...

Lo sabroso comienza en Vilar Formoso