domingo, 22 de fevereiro de 2009

- A poesia tem comunicação secreta com o sofrimento do homem ! (Pablo Neruda, pseudónimo de Neftalí Ricardo Reyes Basoalto, ( 1904-1973). Poeta chileno, considerado um dos mais importantes eruditos do século XX. O seu pseudónimo foi escolhido para homenagear o poeta checo, Jan Neruda. A sua obra é lírica, plena de emoção e marcada por um acentuado humanismo. No seu livro de estreia, com apenas 20 anos, Crepusculário (1923), já assinou Pablo Neruda que, em 1946, passou a usar legalmente).

14 comentários:

Ana Maria disse...

Verdade, o homem poetisa com muito sofrimento, dá dores até onde não há.O poeta é um sofredor.
Beijinhos!

Laura disse...

Claro, homem d eDeus! as dores é que inventaram o Fado, e as letras do fado foram escritas por Poetas, ora nem mais!...Eu que o diga, e tu que já me lês há muito tempo! sabes que sim... Um abraço de feliz Domingo..laura.

Osvaldo disse...

Olá caro amigo JTorres;
Certamente o amigo está bem posicionado para o dizer, mas como grande comunicador e amigo dos amigos o José Torres saberá transformar o sofrimento em doces, ternas e agradáveis leituras...
Um grande abraço, amigo.
Osvaldo

Vieira Calado disse...

Meu caro:

Não sei se reparou... mas o cometa é verde!

E ainda por cima está na constelação do LEÃO!

Daí que, desde há dias, eu sabia que o meu Sporting limpava o sebo às águias.

E como está Saturno (deus das profundezas), por ali perto, eu sabia que íamos, mesmo assim, ser roubados, não por Mercúrio, mas pelo dito soturno.

Bom Carnaval para você!

Um abraço.

xistosa - (josé torres) disse...

Ana Maria

Só mesmo nos labirintos mais interiores.
Penso que a poesia é uma forma de libertação.
Por isso sonhamos ... e escrevemos livremente.

xistosa - (josé torres) disse...

Laura

Não, quem inventou o fado foram os cantadores e as cantadeiras que deram voz a letras.
Se tocam o sentimento, pode não ser de todos.
Quando escrevo não é por ter dores.
Quando tenho dores, BERRO!!!!!
Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!!!!

xistosa - (josé torres) disse...

Osvaldo

Obrigado pelas suas palavras.
Vou deixar de postar aqui.
Não tenho tempo para dois blogs e estou a ficar escravo da Net.
Vou passar a actualizar só o "inséte".
Até saber o que vou realmente fazer, se juntar os dois blogs num único, ou deixar este morrer.
Nem eu sei o que vai sair. Talvez uma amálgama que nem eu me desenvencilharei ...
Um abraço e boa semana.

xistosa - (josé torres) disse...

Vieira Calado

Só hoje respondo, porque estou a deixar este blog de parte.
Vou dedicar-me ao meu "inséte".
O cometa é verde, o veneno é verde, a constelação é do Leão e foi mesmo um banquete para animais ferozes.
Não vi o jogo, mandei a Sport TV para África e agora nem a das Caraíbas, de onde vinham os piratas.
Acabei com o futebol.
Não sei se houve casos, mas se não houve é um milagre, agora que o D. Nuno Álvares Pereira vai ser santo.
Algum jogo dos grandes acaba sem polémica.
Seria uma raridade.
Bem, sei que não houve golos com a mão, mas aquele pontapé do Liedson já não se usa ... e logo contra um rival.

Sei que deve estar ocupado e com dificuldade em ver a roupa das figurantes do carnaval, mas aproxime-se ...

Um abraço.

Denise Ceciliano disse...

Olha Xistosa, morro de rir com seus comentários lá no buteco. Adorei a crônica abaixo,e concordo; dessa vez quem vai levar na tarraqueta não são os pobres.
Ainda bem que meu buteco é só uma portinha...
beijos!!!!

Multiolhares disse...

por norma os poemas mais doridos, são feitos com mais emoção ficam mais belos
abraço

xistosa - (josé torres) disse...

Denise Ceciliano

E eu morro de sede que não há nada fresquinho no "Buteco" quando apareço por lá ...
Será da crise?

parece que a crise é só para pobre ... que rico temsempre outra carteira, com euros ou reais ...

xistosa - (josé torres) disse...

Multiolhares

Concordo plenamente.
Quem sofre tem a tendência de se expandir de outra forma ou maneira de se exprimir.
Talvez a dor que nos dá mais ânimo nos dê mais inspiração.

Mariazita disse...

Meu caro Zé Torres
É de todos sabido que as GRANDES obras, especialmente literárias e musicais, foram criadas em momentos pouco afortunados para os autores.
Por isso esta frase de Neruda faz todo o sentido.

Espero que, com as explicações dadas no email, consiga resolver o problemita.

Obrigada pelas suas palavras lá na Casa.

Beijinhos
Mariazita

xistosa - (josé torres) disse...

Mariazita

Também estou á espera dum momento pouco afortunado, para ver se me sai uma obra prima ...
Mas parece que não vou ter sorte, porque nem tinta tenho para escrever muito.

Não quero que me agradeça nada.
A reciprocidade não é uma coisa vã.

Eu sou mais lento.
Gosto de ler e quando entro num blog para comentar, por vezes perco mais de meia hora a ver coisas antigas ...
Por isso não consigo visitar regularmente todos.
São pela ordem que tenho no meu "inséte" e mais uns quantos que estão nos marcadores.
Mas este fim de semana quero colocar tudo no sítio.

Já escrevi sobre o problema que não tem solução ... ou terá, mas com pessoas mais inteligentes.

Um bom fim de semana e obrigada.