segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

- Um homem é mais homem pelas coisas que silencia do que pelas que diz. Vou silenciar muitas. Sabendo que não há causas vitoriosas, gosto das causas perdidas: elas exigem uma alma inteira, tanto na derrota quanto nas vitórias passageiras. Criar é viver duas vezes ... Todos tentam imitar, repetir e recriar sua própria realidade. Sempre acabamos adquirindo o rosto das nossas verdades ! (Albert Camus, 1913-1960, escritor francês, nascido na Argélia. Camus é, com Sartre, o escritor mais representativo do existencialismo francês)

4 comentários:

luzdeluma disse...

Nossa, eu tive fases de ler e muito Camus. Tive vários livros dele, mas isso foi há algum tempo. Acho até que preciso ler alguns de seus livros para recordar suas palavras. Por hora, recordo-me de um trecho que ainda segue comigo:

"Mas só há um mundo. A felicidade e o absurdo são dois filhos da mesma terra. São inseparáveis. O erro seria dizer que a felicidade nasce forçosamente da descoberta absurda. Acontece também que o sentimento do absurdo nasça da felicidade. "Acho que tudo está bem", diz Édipo e essa frase é sagrada. Ressoa no universo altivo e limitado do homem. Ensina que nem tudo está perdido, que nem tudo foi esgotado. Expulsa deste mundo um deus que nele entrara com a insatisfação e o gosto das dores inúteis. Faz do destino uma questão do homem, que deve ser tratado entre homens. Toda a alegria silenciosa de Sísifo aqui reside. O seu destino pertence-lhe".

Ele sempre me obrigou a rever minhas laterais, agora ando longe dele, talvez seja hora de revê-lo. Beijus

Laura disse...

É isso mesmo, não estou numa de felicidade e sim numa de absurdos, tremendos absurdos e sendo assim..felicidade nikeles...que s elixe, o ano está a acabar e quem sabe para mim vai começar em grandeeeeeeeeeeeeee..
beijinhos e que para ti seja também em grande e que tudo decorra pelo melhor...nem vou beber champanhe, nem tenho vontade, os filhos não estão e assim...vou pá minha caminha ver tv e o resto que se lixe...
Beijinhos e felizes festas...laura..

xistosa - (josé torres) disse...

luzdeluma

Há muitos anos que não leio Camus.

Penso que li toda a sua obra mais importante, porque o meu pai tinha uma biblioteca muito grande e comecei a ler, a sério, aos 12/13 anos.
Nada havia para fazer numa pequena cidade do interior, onde só havia calor ...
Estou muito esquecido de todos os escritores.
Há sempre coisas que nos marcam e ficam gravadas.

Mas aos 62 anos e com preocupações elevadas, parece-me que o coração se cansou de viver, ou de trabalhar e vou ser operado ... nem penso no passado ...
Aliás como o post de hoje, o que passou ... passou!

Um bom ano cheio de tudo o que deseja e junto dos seus entes queridos, com saúde.

O resto acrescentamos nós.

xistosa - (josé torres) disse...

Laura

Eu sou um "cagarola".
Não gosto de médicos ... mas sei que não tenho a "genica" de há uns meses.
Como o tempo nos devora.

Que a sua operação seja um êxito e que um dia próximo nos encontremos, pode ser aí em Braga, (ou aqui no na minha cidade natal, para festejar o nascer para uma nova vida de ambos.

Se não ficar deitado na sala de operações ..., prometo fazê-lo!!!