segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

- Deixa-se de se ser jovem quando se compreende que de nada serve contar uma dor !
(Cesare Pavese, (1908-1950), foi um escritor, novelista. tradutor e poeta italiano).

6 comentários:

Angela Ladeiro disse...

Alguns jovens também não têm a quem contar uma dor...e se for moral? mais difícil! Ah!!! acerca do meu bule: são 2 peças separadas. A base é um " rechaud", para manter quente o chá. Se a conversa durar!...Portanto, ele é bem mais normalinho. A diferença será nos motivos e cores...Não é em "casca de ovo", mas em "Bonchine", uma porcelana especial. De boa qualidade. Espero que se venda!!!...Obrigada pelo poste e seu interesse. Continuação de melhoras

AGRIDOCE disse...

Com dor aqui, condor acolá, voando por cada pedaço de osso, de músculo, de alma, para quê contar?

Ah, as da alma é que devem doer muito!

xistosa - (josé torres) disse...

Angela Ladeiro

Há um tempo em que as dores têm que ser suportadas por um ...
Um adulto!

Normalmente sou mordaz, mas gostei imenso do bule.
Como conheço os "mecanismos", "vi" que deveria ser um "réchaud".
Os espanhóis são mais práticos que nós, numa palavra definem tudo, como os franceses, "hornillo".
Não conhecia o nome, "Bonchine", mas não deve fugir a uma porcelana de alta qualidade, aliás como a palavra sugere.

Por agora estou são como um pêro.
(com o novo acordo ortográfico, já nem sei o que leva acento ... e o que fica de pé ... felizmente que na escola já não me podem puxar as orelhas.

xistosa - (josé torres) disse...

AGRIDOCE

Condores, é muito pior que para os espanhóis "condones".
Sempre lhe dão prazer ou prazeres.
Há sempre masoquistas, o que não deverá ser o caso para quem usa "condón".

As da alma e do pensamento ... ou são boas demais ou fazem doer ... o coração!

Laura disse...

As dores são e cada um e pela vida fora sempre as tivemos e teremos... de nada serve pois, são nossas apenas nossas, os outros apenas sentem medo por nós, mas dores a gente é que as amanha!...beijinho de mim.

xistosa - (josé torres) disse...

Laura

Principalmente se estamos a contar uma e aparecem mais duas ou três.

Na juventude nem dores existem ...

Um obrigado e até ...