quarta-feira, 27 de agosto de 2008

OUTRAS OLIMPÍADAS

.A "incompetência" entre os portugueses que lutam por alcançar os recordes de dívidas pessoais é duríssima.

São milhares e milhares que se inscreveram involuntariamente nessa Olimpíada.

Dizia Oscar Wilde, que viveu e morreu acima das suas possibilidades - bebendo champanhe do país de origem - que o dinheiro só é necessário, a quem pensa pagar as suas dívidas.

Não será exactamente assim.

Também o necessita quem o emprestou.

A inequívoca crise portuguesa, fez aumentar os calotes, palavra que alguns ainda acreditam que deriva de tratar pequenos calos ou calosidades.

Os bancos, ao longo dos tempos, sempre foram de pedra, mas a derrocada imobiliária está a doer-lhes.

Enquanto que, ás caixas, que não querem ser de Pandora, preocupa-lhes as taxas de créditos duvidosos, ainda que menos que a taxa de crédito, em que não existe a menor dúvida, acerca de que não poderão ser devolvidos.


Os mais pessimistas, como sempre e logicamente a oposição, vêem graves riscos para o sector, mas os mais optimistas, cuja ordem de alternância, actualmente corresponde ao PS, asseguram que os actuais níveis de "calotes" se mantêm dentro de níveis razoáveis, exceptuando o grupo de vítimas que perderam a razão por culpa das suas dívidas.

Dever dinheiro é muito mais perigoso para a nossa saúde e para os que estão ao nosso redor, que fumar.

Conduz à insónia e sabe-se que é fatal para o miocárdio, que chega a um momento que já nem nosso é.

Parece-me que o único que não se preocupa em excesso pela "morosidade" é, Manuel Pinho, ou será Campos e Cunha?

No mealheiro dos trapaceiros mais avantajados figuram muitos construtores.

Alguns com uma cara mais tesa ou dura que o cimento.




.

7 comentários:

Cusquinha endiabrada disse...

caramba! Esse tipo despejou essa nota preta do bolso???

Eu acho que ando com problemas de visão...só vejo notitas de 5€ :((

xistosa - (josé torres) disse...

Cusquinha endiabrada

Por isso não consegui encontrar nenhuma de 5 € ...
Ainda procurava quem as açambarcou, mas está desfeito o mistério.
As de 10 € é que ainda ninguém se acusou ...

Também para pagar os créditos que os portugueses contraíram. são muito melhores as de 500, dado o seu tamanho que "remenda" buracos maiores. E o peso não é nada que não se possa suportar

Grato pela visita.

Deusa Odoyá disse...

Olá meu estimado amigo.
Voltei para lhe agradecer seu comentário em minha poesia.
Realmente foi e não o é mais "UM HOMEM".
Obrigado amigo por suas palvras tão meigas.

sua amiga do lado de cá.

Regina Coeli.

Laura disse...

Ah, ê entrava sorrateiramente e levava, já que só falam nas notas em foto...se fossem mesmo a valer, arre que as levava todinhas e ainda bem que não há notas de cinco, que pecado juntá-las às maiores...criancinhas ficam na creche!...essa cusca deve lá viver ehhhh menina notas das grandes quentes e boas é que é...mas claro que os bancos querem mais e mais, e o problema é que os deixam fazer como querem e à maneira deles, poças, está errado terem tantos juros, devia ser proibido por lei!...mas eles usam, abusam, sobra-lhes tempo e dinheiro e mesmo assim; querem mais a todo o momento e roubam descaradamente nas nossas caras e!...alguém faz algo?...jinho.

xistosa - (josé torres) disse...

Deusa Odoyá

Temos que "ouvir" bem e saber ler nas entrelinhas, como as palavras são "ditas".
Um bom domingo.

xistosa - (josé torres) disse...

Laura

Ainda por cima tenho que consultar o dicionário de aramáico ou etrusco ou ... sei lá de quê.

:(( parece-me que é triste

O trabalhão que vou ter para colocar os símbolos por ordem alfabética.
Eu que andei a tentar recordar o inglês, em período pós-laboral, com a m/mulher.
Mas o raio do subsídio que recebíamos só dava para uma bebida na Discoteca ... e de tanto abanar o capacete, lá se ia a lição do dia ...
Não é que com os outros "jimbras", sucedia o mesmo.

Que se lixem os bancos ... por causa das voltas que a vida dá e como o filho é dentista, os pais têm que os alimentar, como quando são bebés - e eles, quanto maiores são, maiores os problemas - mas como dizia, fui fiador dele ... ele já abalou para Manchester ...
O banco que fique com a cadeira, (de dentista - isto acrescento eu em tom jocoso, porque não devo nada a ninguém, mas tiveram que acordar comigo, porque senão só depois dos oitenta é que os vermes pagariam a dívida)

A vida é um manancial de pequenas riquezas. Os bancos, gostam de leves e pequenas coisas, NORAS!!!!! e algumas moedas.

Um bom domingo.

xistosa - (josé torres) disse...

Laura

Eram NOTAS!!!!

Não sei se gostam de "noras", mas só se forem das antigas, aqueles engenhos nos poços, porque modernas, não tenho nenhuma ...