segunda-feira, 25 de agosto de 2008

- As línguas têm sempre veneno para verter ! (Jean-Baptiste Poquelin, com o nome artístico, MOLIÈRE (1622 - 1673), actor e dramaturgo francês e um dos maiores escritores de comédia.
Criou personagens famosas, como, ARGAN, o hipocondríaco, TARTUFO, o hipócrita, HARPAGON, o avarento e ALCESTE, o misantropo é autor de, L'Ecole des Femmes (1622), Tartufo (1664), Le Misantropo (1666) e Le Bourgeois Gentilhomme (1670), etc.)

6 comentários:

São disse...

Para mim, não são bem as líguas, mas sim os corações...
Fique (muito)bem.

Luma disse...

Xistosa, mostre-me sua língua. Não arregale os olhos, veja somente até onde ela vai dar. Pois bem, dizem que a lingua é o ponto extremo de nossa cabeça. então. (rs*) Boa semana! Beijus

xistosa - (josé torres) disse...

são

Mas os corações estão escondidos ..., não mostram as emoções nem as lições que pretendem transmitir.
As línguas podem mostrar-se ... apesar de nem todas serem viperinas ... mas vísparas!

xistosa - (josé torres) disse...

Luma

É verdade!
A língua chega onde pode chegar o pensamento!

Vieira Calado disse...

Bolas ó amigo Xistosa!
Você sabe disso!
Um abraço.

xistosa - (josé torres) disse...

Vieira Calado

Cheguei de férias e tive que por a língua de fora, pois a Luma, que é brasileira, deve ter lido algo sobre a doença da língua azul.

Mas esqueceu-se que é só nas vacas ... rsss, rsss, rsss