quarta-feira, 9 de julho de 2008

- A tua tarefa é a de representares correctamente a personagem que te foi confiada. Quanto a escolhê-la, depende de outro ! (Epicteto, (55 d.C./135 d.C.), foi um filósofo grego, pertencente à Escola Estóica, que viveu a maior parte de sua vida como escravo em Roma).

12 comentários:

Angela Ladeiro disse...

...nem sempre se pode fazer correctamente aquilo a que nos propomos, ou seja, representar bem "o personagem". Mas nem me preocupo com isso. Agora já penso é nos fins de semana prolongados e de preferencia sem computador...um abraçote

xistosa - (josé torres) disse...

Ângela Ladeiro

Quando se trabalha uma vida, por muito que nos custe, temos que abrandar ...
Lentamente até deixar correr o tempo, mas sempre a tempo de poder gozar os últimos lampejos.
Mal fiz os 36 anos de serviço, que não foram 36, mas 32, por causa da tropa ... nem quis saber de mordomias.
Tinha 48 anos e pico ... desliguei-me ...
Já lá vão 13 anos ...
Se fosse hoje, só de bengala ou de cadeira de rodas.
Prolongue os fins de semana, mais o marido, até ao limite igual ao meu:
Semana de 6 sábados e 1 domingo!

Ana Maria disse...

Nem sempre o que queremos fazer corretamente, conseguimos.
Amigo, quero te agradecer pelas tuas visitas e pela sinceridade aos comentarios.
Pode ter certeza, sempre estou crescendo com teus incentivos.
Estou um pouco falha com as visitas aos amigos. Mal estou postando. Ainda estou enfrentando probleminhas com a Net.
Tambem estou com minha mana operada. Estou sempre correndo para hospital. Tenho certeza da normalidade breve.
Beijinhos carinhosos.

Paula Raposo disse...

Não estou de acordo com este pensamento...

xistosa - (josé torres) disse...

Ana maria

Só visito quando tenho tempo.
E não é necessário agradecer as visitas, são de livre vontade.
Espero que a mana recupere rápido.
As melhoras para ela!

xistosa - (josé torres) disse...

Paula raposo

O homem já morreu há uns tempitos e deve estar totalmente morto.
Mas vamos a um caso real.
"Suponhemos que apanhemos" um papel numa peça de Teatro, que é dominado pelo Nicolau Breiner, assim a modos que uma esmola, se não pertencermos à esfera dos seus mais íntimos amigos, (ninguém trabalha, ele é o Deus omnipotente e omnipresente, um FDP, que deveria estar preso por maus tratos ÁS MULHERES COM QUEM CASOU OU VIVEU - mas continua em liberdade e a pôr e a dispor).
Decoramos o papel, para o FDP, pouco interessa e no fim, aparece o amigo, do amigo, do cunhado e ... (não, não vai sair a grossaria que tenho na ponta dos dedos, seria da mesma igualha do porco) ... mas enfim ... já nem digo mais.
Agora quando somos auto-suficientes ... alto!!!
Quem manda e diz o que quero, sou eu!!!
Só assim é que discordo, mas neste mundo, os cordeiros são em maior número que os lobos ...

Luma disse...

Pessoalmente ainda não descobri se alguém me faz cumprir um papel sem que eu deseje realmente. Se o faz, faz muito bem, então tem a minha admiração! (rs*) Beijus

xistosa - (josé torres) disse...

Luma

Será que se deixa levar por qualquer, sem querer?

Pelo que leio, não há quem a vergue e é indiferente aos críticos, se acaso existirem.
A sua força é uma força ...

a casa da mariquinhas disse...

Olá José
Já tinha saudades de vir aqui...mas férias são férias, e depois do regresso é cá uma preguiça!!!
O que interessa agora é que o sr. Epicteto escreveu uma frase muito bonita mas com que não concordo totalmente.
Se por um lado devo cumprir bem as tarefas que a vida me for apresentando (até aqui estou de acordo), por outro lado não concordo que o personagem que eu represento me tenha sido imposto por quem quer que seja.
Eu escolhi, bem ou mal, o que quero fazer da minha vida, ninguém escolheu por mim.
Vim de férias cheia de força... -:)
Beijocas
Mariazita
PS - Obrigada por ter olhado pela minha "casa" na minha ausência...

mundo azul disse...

...penso que escolhemos também a nossa personagem...
Somos frutos das nossas ações, portanto, determinamos como será a peça que vamos encenar e o personagem que vamos assumir.
Uma grande reflexão em poucas palavras! Gostei!!!
Beijos de luz e o meu carinho...

xistosa - (josé torres) disse...

a casa da mariquinhas
Mariazita

Os comentários são colocados directamente no blog, não censuro ninguém e por isso, por vezes não os localizo logo.
Pouco percebo disto.
Mas a verdade é que no Teatro da vida não representamos o que queremos mas sim o que nos é imposto.
Talvez numa anarquia ... mas nem aqui haveria total liberdade.
É difícil num comentário, desenvolver o que ele queria dizer ...

Já passaram dois dias.
Espero que mantenha as forças, porque quando venho de férias ... necessito de me refazer do descanso !!!

xistosa - (josé torres) disse...

mundo azul

A escolha é nossa .. talvez a vida nos modifique e adapte ou molde à realidade.