quarta-feira, 14 de maio de 2008

ONDE ESTÃO OS CULPADOS ?

.










A ONU culpa os militares birmaneses por o ciclone "Nargis" ter alcançado uma velocidade de 200 quilómetros por hora.

Crêem que o responsável tenha sido o sistema de alerta e não o ar, que enlouquece de súbito e leva tudo pela frente.

É mais fácil na Birmânia e em qualquer outra igual, atirar a culpa para os barómetros do que para o tempo.

Glorifica-se a Mãe Pátria e não a Mãe Natureza.

Sempre que sucede uma desgraça procuram-se os responsáveis, como se a desgraça necessitasse de cúmplices.

A verdade é que o mundo é um planeta de conquistas.

O seu comportamento tem sido muito desigual desde os primitivos povoadores, que passaram as passas do Algarve, para se adaptarem.

Os homens primitivos foram uns sobreviventes e agora, milhões de anos depois, nós, os seus descendentes, continuamos a sê-lo.

Este planeta, em traços gerais, não nos quer, porque se mostra tão desigual no seu trato.

Há lugares benignos, onde o mar lambe a terra, como um imenso cão azul e onde crescem frutas muito parecidas com pássaros e pássaros que são como pássaros que cantam.

Eu vivo num desses lugares, não porque tenha especial predilecção pelo vegetarianismo, nem pela ornitologia, mas sim porque estou melhor que em qualquer outro lugar, com a certeza porém, que é grande o número de habitantes do globo terráqueo que residem em locais inabitáveis.

Mais de 25.000 mortos, (outros cifram que serão mais de 100.000), que desencadeou o ciclone.

Uma catástrofe.

Talvez nem tantos como os processos sem julgamento, que se amontoam nos nossos tribunais.

A junta militar birmanesa, colocou travões à ajuda internacional e a justiça portuguesa põe travões a si mesma.

O sentimento de culpa pesa nas nossas costas e convém descarregá-lo noutros, para não nos chatearmos.

Não sei de quem é a culpa que já vem de longe, muito longe, mas era bom que conhecêssemos quem provoca este ciclone na justiça.

Quem será o responsável por este "ciclone"?

É que o vento só costuma levar o pessoal que pesa pouco.


2 comentários:

Angela Ladeiro disse...

Mas tem dúvidas? Somos todos culpados por pouco fazer ou nada!...

xistosa disse...

Angela ladeiro

Somos todos e vamos continuar a sê-lo.
Enquanto os partidos lançarem as torres, bispos e cavalos, para ganharem lugares, por todos os campos e cantos, nunca estaremos representados por ninguém
Só em retórica de papagaio.
Mas já Herculano dizia que "o povo era um burro de carga, ajoujado, (agora altero eu), pelo servilismo aos grandes.
Enquanto não elegermos directamente os nossos representantes, do nosso sítio, vamos pedir explicações a quem ?